sábado, 9 de julho de 2011


preciso de chorar. de libertar tudo o que á muito ando a guardar, a engolir. agora chegou a hora de me libertar, e de gritar. para depois disso fazer as malas e partir, sair da tua vida de uma vez por todas. afinal de contas para ti, eu deixei de existir! e logo para TI, que um dia me prometes-te que ias estar sempre comigo. que independentemente de tudo, iria ser para sempre.
mas é quando uma amizade está no seu auge, que alguém se lembra de passar um apagador sobre ela. sabes tão bem que não eras como os outros. para além de melhor amigo, eras irmão. eras companheiro. eras um ombro amigo. eras único. eras o um, o dois, e o três. uma força, uma grande força. um apoio. um pilar na minha vida. e cada vez que me encontravas em baixo, levavas-me a ver as estrelas, e com a tua força mostravas-me um mundo melhor. mostravas-me que ao meu lado tenho pessoas muito importantes e que estão sempre lá para mim. tal como tu estavas (...) porque agora é diferente. afinal de contas, quem é que pede uma última oportunidade, uma tentativa para voltar a recuperar tudo, quem é que promete que desta vez é diferente, que desta vez está disposto a tudo para recuperar a nossa amizade, quando de seguida dá uma facada nas costas? quando de seguida se esquece dessa pessoa? lhe vira as costas num momento complicado da sua vida. que deixa de lá estar, quando um dia escreveu "eu prometo que é para sempre. que vou estar sempre lá contigo."?
já não peço mais explicações, porque em tempos que as pedi, as únicas respostas ás minhas perguntas, foram o teu silêncio. e talvez seja melhor assim. vamos continuar a supôr que temos uma amizade perfeita, mas que está apenas adormecida.
apesar de tudo, terás sempre o mesmo valor na minha vida. TUBBIE :|

9 comentários: