sexta-feira, 7 de outubro de 2011

foi tipo: muito estranho.

desde tudo o que se passou, que ainda não tinha estado tão próxima de ti. sentir de novo o teu perfume, ouvir de novo a tua voz, e estar ali, ao teu lado parada. a menos de um metro. contínuo arrepiar-me só de pensar. voltares a falar para mim, parou-me o cérebro, mas acelerou-me o coração. e agora tu perguntas "porquê?", e tudo o que te posso responder é: não sei, mas de facto é uma boa questão.

8 comentários: