quarta-feira, 30 de novembro de 2011

em cada história, uma lição.


eu preciso de me aguentar. eu sei que preciso, que tenho, e que consigo, mas (...) quando as coisas vêm de novo à lembrança, quando voltam à cabeça, o coração não aguenta. e o meu não é excepção. e acreditem ele é forte. só chora por duas coisas: por tudo, e por nada. continua aguentar-te pequenino, eu sei que conseguimos superar tudo isto!

segunda-feira, 28 de novembro de 2011

kiko.

adoro que te lembres de mim dia sim dia não. é só quando te faço falta? a meu ver acho que nem isso. conheço-te à tanto tempo e por vezes ainda me surpreendes com estas atitudes, moço. vá lá, vê se começas a pensar mais no mundo, e menos em ti.

segunda-feira, 21 de novembro de 2011

a noite.

é à noite que todas as minhas dores aparecem em grande quantidade, juntam-se e acabam com o meu dia mesmo quando ele já estava quase acabado. é à noite que chegam todas as preocupações, todas as análises do dia que passou, e todas as recordações menos boas voltam ao de cima. eu e os meus pensamentos, as minhas saudades, as minhas revoltas, as minhas dores, as minhas ansiedades, as minhas superstições, fuck, eu e tudo isto. mas talvez seja melhor assim, porque como é à noite, posso deitar a cabeça na almofada e chorar, chorar como se não houvesse amanhã, libertar todas as minhas mágoas, curar todas as minhas feridas com o mais puro álcool existente. quando chega a noite é o único momento em que tenho coragem para chorar, sem que ninguém veja, sou eu e a minha almofada (eu para ela, ela para mim), sem que ninguém finja que se importa, sem ninguém para me questionar o porque de tantas lágrimas. porque muitas vezes, nem eu o sei. é à noite que choro sem ninguém que me diga "vai tudo ficar bem", sem que ninguém se importe e me deixe no meu canto, sem ninguém que me limpe as lágrimas. e agora eu penso: será falsidade dizer que está tudo bem e sorrir quando no entanto tudo o que vai cá dentro é sofrimento? chorar liberta, disso eu não tenho dúvidas, porque eu sou assim, só choro por 2 coisas: por tudo e por nada.

segunda-feira, 14 de novembro de 2011

a Márcia Lourenço propôs-me este desafio e eu aceitei-o com todo o orgulho por ter sido escolhida para o fazer :) com todo o carinho, obrigado.

5 coisas para fazer antes de morrer: 
- dar a volta ao mundo.
- ter um cão, que eu possa chamar de "meu".
- ter haver com algo relacionado com o futsal.
- viver, sonhar, divertir-me, passear, trabalhar, sorrir, ter família, namorar (...) isto é batota, mas é que por mim enumerava muito mais.
- SER FELIZ.

5 coisas que faço bem: 
- ouvir.
- entender.
- rir ás gargalhadas.
- chatear os outros.
- aconselhar.

5 defeitos: 
- afeiçoou-me demasiado.
- teimosa a valer.
- persistente, ou melhor, tenho sempre que vencer a minha.
- tenho a mania de complicar as coisas, de precisar de encontrar explicações para tudo.
- esquecida.
5 coisas que adoro: 
- o mundo visto a meus olhos.
- família/ amigos.
- perfume de homem.
- abraços.
- reminiscências (lembranças/recordações).

5 coisas que detesto: 
- aranhas.
- pessoas falsas.
- escuro quando estou sozinha.
- ficar constipada.
- hipocrisia.

5 blogs para o desafio: 
http://umapalavraperdidaja.blogspot.com/ - "UMA PALAVRA PERDIDA (...)".
http://ananeivad.blogspot.com/ - "I NEVER TOLD YOU".
http://filipaamargatoo.blogspot.com/ - "FOLLOW YOUR HEART".
http://lifeisnotdayindayout.blogspot.com/ - "A VIDA NÃO É DIA SIM, DIA NÃO".

domingo, 13 de novembro de 2011

não me desiludas, por favor.

chamada, 7/11, 22:50h:
r: eu não sou assim para as outras.
s: só acredito nisso quando tiver provas.
r: queres que arranque o meu coração e to dê?


juro-vos, ouvi-lo dizer isto bem no meu ouvido foi (...) tipo, nem consigo descrever. sabes bem que nutro um carinho especial por ti, moço.

sábado, 5 de novembro de 2011

raio de sol (2).

 ia jurar que cada vez que te vejo, o meu coração aumenta o ritmo cardíaco pelo menos para o dobro. 
já sinto a tua falta nos meus dias, pequenino. para ser sincera já nem sei o que é isso sem ti.


quinta-feira, 3 de novembro de 2011

não sei se se recordam mas num post anterior, fiquei em contar-vos um pouco mais sobre esta história, como ainda não tinha tido um bocadinho, só agora é que o vou fazer.

bem, basicamente reaproximei-me de um amigo de longa data (que por sinal conheço à 13 anos) mas com as mudanças da vida, também a nossa amizade tinha ido um pouco abaixo, e a cumplicidade dos dois já não era a mesma. como podem imaginar nutro por ele um carinho bem especial, afinal de contas 13 anos, não são brincadeira nenhuma. nem sei como vos explicar isto, que vos dizer sobre este assunto, mas de repente tudo parece ter voltado, e a nossa amizade regressado em boa forma.
ele será sempre um alguém especial, um pilar na minha vida. agora mais que nunca, estamos muito próximos, e por incrível que pareça, ele tem despertado em mim uma atenção especial, diferente, algo que me assusta, afinal de contas é muito arriscado meter uma amizade de 13 anos em causa, mas por outro lado eu conheço-o tão bem, como a palma da minha mão, sei todos os seus defeitos, todas as suas qualidades, todo o seu passado, sei tudo o que preciso para que só o nome dele me meta os olhos a brilhar. pois, estranho não é? cá fica mais um pedacinho das minhas novidades.


terça-feira, 1 de novembro de 2011